RESPOSTA A UMA CARTA ABERTA

LER RESPOSTA AQUI:

https://www.publico.pt/2021/02/21/culturaipsilon/noticia/resposta-volta-correio-carta-aberta-1951497

CARTA:

Lisboa, 19 de Fevereiro de 2021

Ao Exmo. Sr. Primeiro Ministro, António Costa,

Exmo. Sr. Primeiro Ministro,

As Entidades da Cultura subscritoras verificaram que no Plano de Recuperação e Resiliência a apresentar em Bruxelas, trazido a público para consulta no dia 16 deste mês, não existe qualquer proposta relativa ao
investimento na Cultura.

Este Plano é reconhecido transversalmente como uma oportunidade de intervir de forma estruturante na definição da vida do país nos próximos anos: corrigindo assimetrias que bloqueiam o seu desenvolvimento e tornando-o mais competitivo, enfrentando fragilidades históricas nos vários sectores da vida nacional, promovendo a resiliência. Estando conscientes das directivas específicas da União Europeia para os objetivos deste investimento, entendemos que este documento deve reflectir as principais preocupações e linhas estratégicas deste Governo para a recuperação económica de todos os sectores, “de forma a que ninguém fique para trás”.

Estranhamos, portanto, que a Cultura não esteja presente, nas suas variadas áreas – criação, património, fruição, acesso, e necessárias dimensões de capacitação tecnológica, infraestruturas e internacionalização.

A que se deve esta ausência? Está este Governo, e o seu Primeiro-Ministro, a assumir que não vê na Cultura um motor fundamental de desenvolvimento e coesão nacional? Significa esta decisão uma desresponsabilização do Governo relativamente a este sector tão vasto, diverso e que gera um inegável valor?

É sabido, e assumido pelo seu Governo, que a Cultura tem sofrido de crónico sub-financiamento, precariedade e falta de investimento estrutural. É também conhecida a assimetria no acesso aos bens culturais e às infra-estruturas entre as diferentes regiões do país. Estas fragilidades históricas serão agravadas, e a recuperação e resiliência deste sector estão ameaçadas. Como pode este Governo, e o Senhor Primeiro-Ministro, querer perder esta oportunidade?

A omissão da Cultura neste plano a médio prazo terá consequências económicas, sociais e políticas de larga escala. Numa época em que a coesão democrática é um tema de preocupação transversal, parece-nos um erro grave que o nosso Governo opte por não investir no futuro de um sector tão fundamental para essa coesão.

Por estes motivos, vimos por este meio exigir a inclusão de um plano para a Cultura que aproveite a oportunidade que se nos apresenta, revitalizando de forma estruturante este sector tão central ao futuro da nossa vida nacional.

Entidades subscritoras:
A BELA ASSOCIAÇÃO
A CASA DAS CENAS
ACERT – ASSOCIAÇÃO CULTURAL E RECREATIVA DE TONDELA
AÇÃO COOPERATIVISTA DE APOIO – ARTISTAS, TÉCNICOS E PRODUTORES
ACESSO CULTURA
AGÊNCIA DA CURTA METRAGEM
ALESCAGEST
AMAEI – ASSOCIAÇÃO DE MÚSICOS ARTISTAS E EDITORES INDEPENDENTES
AMARELO SILVESTRE – COMPANHIA DE TEATRO
AMAZING EVENTS
APAD – ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE ARGUMENTISTAS E DRAMATURGOS
APNEIA – ASSOCIAÇÃO DE PRODUTORES DO NORTE E EMPRESÁRIOS INDEPENDENTES
DO AUDIOVISUAL
APORDOC – ASSOCIAÇÃO PELO DOCUMENTÁRIO
APR – ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE REALIZADORES
APTA – ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE TÉCNICOS DO AUDIOVISUAL
APURO – ASSOCIAÇÃO CULTURAL E FILANTRÓPICA
ARENA ENSEMBLE
ARTE EDUCADORES EM LUTA
ASSOCI ARTE ÉVORA
ASSOCIAÇÃO CULTURAL PARDO
ASSOCIAÇÃO ECARTEXX EDUCAÇÃO CULTURA E ARTE PARA O SÉCULO XXI
ASSOCIAÇÃO OS FILHOS DE LUMIÈRE
CAMA ASSOCIAÇÃO CULTURAL
CAMINHOS DO CINEMA PORTUGUÊS
CASA DA ANIMAÇÃO
CINE CLUBE DE VSEU
COFFEEPASTE
COLECTIVO249
CONVERGÊNCIA PELA CULTURA
CULTURAL KIDS – PROGRAMAS CULTURAIS DOS 0 AOS 16
CURTAS VILA DO CONDE
DANÇANDO COM A DIFERENÇA
DENTRO DO COVIL – PRODUÇÃO E CRIAÇÃO ARTÍSTICA
DOCLISBOA
DUPLACENA
EUFÍSIA
FITIJ – FESTIVAL INTERNACIONAL TEATRO E ARTES PARA INFÂNCIA E JUVENTUDE
FOLHA DE MEDRONHO
FORMIGA ATÓMICA
GUIÕES – FESTIVAL DO ROTEIRO DE LÍNGUA PORTUGUESA
INDIELISBOA
ITINERANTENREDO – ASSOCIAÇÃO TEATRO
KILLIG – COOPERATIVA CULTURAL
LEIRENA TEATRO
LOVERS & LOLLYPOPS
MINUTOS REDONDOS
MONSTRA
MOVIMENTO ESTUDANTIL PELO CINEMA PORTUGUÊS
MUSICPIPAS ARTE
OLHARES DO MEDITERRÂNEO
OMNICHORD
ONDAMARELA
ONM – ORQUESTRA NACIONAL MODERNA
PCIA – PRODUTORES DE CINEMA INDEPENDENTE ASSOCIADOS
PÉDEXUMBO
PERFORMART – ASSOCIAÇÃO PARA AS ARTES PERFORMATIVAS EM PORTUGAL
PLATAFORMADANÇA – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE DANÇA
PLATEIA – ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DAS ARTES CÉNICAS
PLOT – PROFESSIONAL SCRIPT LAB
PORTO POST DOC
PORTUGAL FILM
PRO NOBIS
PRODUÇÕES ACIDENTAIS
QUEER LISBOA
REDE – ASSOCIAÇÃO DE ESTRUTURAS PARA A DANÇA
SAFARI ASSOCIAÇÃO CULTURAL
SOS ARTE PT
SQUATTER FACTORY / MATINÉ
TEATRO DA PALMILHA
TEATRO DAS BEIRAS
TEATRO DO VÃO
TEMPS D’IMAGES LISBOA
TREMOR FESTIVAL
VALSA
VS MANAGEMENT
WHY PORTUGAL – ESTRUTURA DE INTERNACIONALIZAÇÃO DA INDÚSTRIA DA MÚSICA PORTUGUESA

https://sicnoticias.pt/especiais/coronavirus/2021-02-19-Carta-aberta-a-Antonio-Costa-critica-ausencia-da-Cultura-na-bazuca-europeia

Leave a Reply

%d bloggers like this: